A perspectiva do Eu de todo mundo está no olho enorme do nosso umbigo --- convencido ele de que o Universo gira em torno de sua órbita egocêntrica. Democrático à exaustão de minha paciência politicamente correta, sempre respeitei a opção por esquerdas ou direitas. Só não aceito que a esquerda e/ou a direita sejam vistas ou atribuídas pela perspectiva egocêntrica do umbigo.

Explico.

Sempre desconfiei que a esquerda ou direita do Outro (entenda-se, do objeto que está sendo contemplado) não se refere à esquerda ou direita dele, objeto. Refere-se sempre à direita ou esquerda do Eu-Umbigo que o contempla.

Prova?

bosch_juizo_final_esquerdo.jpg (145823 bytes)  bosch_juizo_final_centro.jpg (167368 bytes)  bosch_juizo_final_direito.jpg (133750 bytes)

 

Estou diante do Juízo Final, de Hieronimus Bosch. Trata-se (quem desconhece o trio composto por Nascimento, Vida e Morte?) de um tríptico. Formado, portanto, por duas abas (princípio e fim) que se abrem e fecham, a limitarem um painel central.

O painel central é logo reconhecido, sem nenhum problema ou dúvida, pelo olho do Eu-Umbigo. 

Minha implicância com o olho do Eu-Umbigo nasce, quando leio que o volante direito do tríptico Juízo Final é a representação do “Inferno”; e que o volante esquerdo ilustra a “Queda do Anjo”, a “Criação de Eva”, o “Pecado Original” e a “Expulsão do Paraíso”.

Direito de quem ou de que, ó Deus, cujo olho tudo vê? Esquerdo de quem ou de que, ó Deus, cujo olho tudo vê?

Memento homo (lembra-te, ó nosso Eu-Umbigo!), a Soberba é pecado mortal.

bosch_pecados.jpg (180055 bytes)  bosch_soberba.jpg (155546 bytes)

Lê o que inscrito está à volta da pupila divina, essa sim, Umbigo do Mundo: --- Cave cave deus videt.

Tradução?

“Cuidado, cuidado, o Senhor vê.”

E ao ver, no veredicto de seu juízo final, o Senhor sabe o verdadeiro lado de quão direitos somos.  Ou sinistros.

 Cave, cave!  Bosch videt.

bosch_nave_loucos.jpg (141208 bytes)

Não vá ele reconhecer-me a bordo da Nave dos Loucos, funâmbulo ou bobo-da-corte a equilibrar-me sentado bem ali naquela corda bamba.

bosch_carro_feno.jpg (203362 bytes)

Antes quisera, como peregrino do Pecado, passar despercebido, anônimo na massa que se acotovela, se mata e se esfalfa, seguindo a carroça de feno --- alimento de nossa pecaminosa burrice.

bosch_jardim.jpg (208511 bytes)

Se Deus (diz o volante à esquerda de nosso Umbigo) nos criou nuzinhos no Paraíso Terreno, nada mais natural que (adamitas?), despidos de nossa vaidade e grife terrenas, gozemos as delicias de seu jardim.

Assim sendo, por que a castradora moralidade de Bosch pune o terreal paraíso para o qual Deus nos criou, insistindo em despenhar-nos para o Inferno?

bosch_santo_antonio.jpg (198780 bytes)

Se até mesmo a santidade está sujeita à queda e tentação, por que essa Ira (santa?) contra nossa mundana fraqueza?

Começo a desconfiar que Bosch queria ver e enxergar pela pupila divina. E que sua mania de trípticos seria sério sintoma de esquizofrenia, ao querer encarnar em sua pessoa a trindade divina.

Coitado, cegava-o a Soberba.

Cave, cave, Bosch! Deus omnia  videt.