Lições de fisiognomonia, II

 

Giovanni Battista Pamfili, vulgo Inocêncio X, ducentésimo trigésimo sexto Papa da Igreja Católica, exerceu o pontificado de 4/10/1644 a 7/1/1655.  Apesar do cognome, não foi dez nem tão inocente nem tão católico assim. Correm rumores e clamores  de que esteve envolvido em maus lençóis, --- os de amores incestuosos com a irmã, Olímpia Maldachini.

Fisiognomonia, expressão da psicofisiologia naturalista, é (relembremos) a arte de conhecer o caráter das pessoas pelos traços fisionômicos. Numa expressão mais colorida, já que de pintura falamos: cara de um (o ser), focinho do outro (o caráter).

Diz a história que Inocêncio X quase perdeu a cabeça, exclamando irado “Troppo vero!” (“Demasiado verdadeiro!”), ao reconhecer-se, cara igual a focinho,  velazquez_inocencio10.jpg (142467 bytes)

no retrato que Velázquez oferecia de bandeja a esse outro João Batista.

Imaginem-lhe a cara, ao ver sua alma enjaulada no olhar de Francis Bacon: bacon_papa_inocencio.jpg (125455 bytes)