Em 05 de Novembro de 2011 Pinceladas sobre a pintura alheia completa dois anos, com aproximadamente  5.250  acessos graças à atenção de vocês.

The art critic, Raoul Hausmann.

 De mais ou menos um ano para cá, uma pergunta dos amigos insistia em não calar:

--- Se coubesse em meu bolso uma pinacoteca particular, que pintores haveriam de emoldurar-lhe as paredes?

The Archduke Leopold’s gallery, David Teniers.

 Se pudesse tê-la, chamar-se-ia Pinacoteca de Narciso. Não porque se compusesse apenas de autorretratos, com suas lições de fisiognomonia. Mas porque haveria de rever-me espelhado à imagem e semelhança de meu gosto e de meu texto.

Sabem que Narciso odeia solidão. A ponto de buscar em qualquer superfície refletora sua própria companhia.

La colecionista, Botero, 1975.

Maneira de não me encontrar sozinho era decompor-me metonimicamente nos olhos alheios, pedindo que me ajudassem a selecionar a tal pinacoteca particular.

Gallery with views of modern Rome, Giovanni Paolo Panini.

Aí segue o resultado da consulta. Que cada Narciso se reveja no espelho de seu gosto e escolha, ao longo deste Novembro.

 

 

Pinacoteca de Narciso, I